Como posso ajudar um Parente ou um Amigo que tenha o Transtorno Bipolar?!

 

Se você conhece alguém que sofra em razão do Transtorno do Humor Bipolar, entendemos que isto também possa lhe afetar. A primeira coisa a ser feita, e a mais importante, é ajudar a pessoa a buscar diagnóstico e tratamento. O médico psiquiatra poderá estabelecer o diagnóstico correto e orientar o tratamento adequado.

Assim como em outras doenças severas em Psiquiatria, o Transtorno Bipolar pode ser algo bastante difícil para mães, pais, esposas, irmãos e irmãs, amigos e também para colegas de trabalho.

Parentes e amigos muitas vezes têm de lidar com sérios problemas comportamentais apresentados por quem sofre deste transtorno, tais como gastos excessivos durante os episódios de mania, irritabilidade, por vezes até mesmo agressividade, pensamento e fala muito acelerados, abuso de substâncias, idéias de grandeza patológicas, planos exagerados e muitas vezes até mesmo absurdos, e nos períodos de depressão extrema, intenso desânimo, prostração, fala lentificada, dificuldade para se alimentar, pensamentos pessimistas e catastrofistas, dificuldade para estudar ou trabalhar.

O importante é encorajar aqueles a quem você ama a prosseguir, e não abandonar o tratamento, pois o transtorno bipolar é uma doença crônica. O apoio de parentes e de amigos é sempre importante em tratamentos de saúde, pois a pessoa está evidentemente sofrendo e este sofrimento pode vir a estar atingindo as pessoas mais próximas e também pode surgir um desagradável sentimento de impotência diante de comportamentos apresentados por quem tem o THB.

Eis aqui algumas coisas que você também pode fazer:

- Oferecer apoio afetivo, compreensão, paciência e encorajamento.
-Informar-se sobre a Doença Bipolar a fim de poder melhor compreender a experiência pela qual a pessoa está passando.
-Converse com a pessoa sobre o seu problema e busque ouvi-la pacientemente.
-Ouça, com paciência, os sentimentos que a pessoa está buscando expressar.
-Procure ouvir da pessoa as situações que podem nela desencadear os sintomas da doença.
-Convite seu amigo ou parente para atividades construtivas, como passeios, caminhadas, dentre outras atividades salutares.

-Saiba que o álcool é um dos mais terríveis inimigos da pessoa que sofre com a Bipolaridade.
-Lembre sempre à pessoa que com o tempo e com o tratamento as coisas podem melhorar.

Os momentos de agudização da doença (sejam os episódios maníacos ou os episódios depressivos) são sempre os mais difíceis para se atravessar, e o apoio amigo é sempre muito importante na vida de quem sofre dessa doença.

E jamais ignore comentários da pessoa que esteja sofrendo em razão da Bipolaridade de que ela esteja tendo pensamentos destrutivos a respeito de si própria. Estes comentários convém sejam levados ao conhecimento do médico psiquiatra responsável pelo tratamento.
 

Dr Eduardo Adnet 

Médico Psiquiatra

Especialista Titulado Pela Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira de Psiquiatria.

 

 

 

Home

 

 

© Copyright Eduardo Adnet - 2014 - Todos os Direitos Reservados